Publicada no dia 05/01/2010
JUBILEMUS DEO!
É com o coração repleto de alegria e gratidão a Deus que venho agradecer a todos que se manifestaram com suas mensagens e orações, por ocasião dos meus 25 anos de profissão monástica. Sim, tudo é graça, e é preciso viver cada um desses momentos em nossas vidas, com o coração repleto do louvor ao Senhor.
Por isso, pensei que nada melhor do que reproduzir um belíssimo texto de Santo Agostinho sobre jubileu. Ele exprime tudo o que vai em meu coração.


JUBILEMUS DEO


Que quer dizer jubilare? É a alegria que as palavras não podem exprimir, que se escapa do nosso coração para além das nossas palavras. O jubilo é isso. Vede como a alegria, por assim dizer, transborda, de algum modo, das palavras e se exprime em sensações, porque as palavras são incapazes de exprimir o que o coração sente! Se até as alegrias da terra podem fazer cantar com júbilo, como não havemos de fazê-lo quando nos enche a alegria de Deus que as palavras não podem exprimir?
Já sabeis o que é jubilar. É alegrar-se, é falar. Se não puderes falar quando vos alegrais, rejubilai; se não podeis mostrar a vossa alegria com palavras, mostrai-a com júbilo; não fique muda a vossa alegria; não cale o coração a seu Deus, não cale os seus dons.
CANTAR CÂNTICOS DE JÚBILO QUER DIZER ALEGRAR-SE! CORRAMOS PARA ESTA FELICIDADE. Jubilemos não só com nossas palavras mas também com o coração!
Quem poderá dizer que bem é Deus? Não podemos dizer, mas, por causa da alegria que sentimos, não nos é permitido ficar calados, não falemos nem calemos. Que devemos então fazer, se não devemos falar nem ficar calados? Rejubilemos. Que quer dizer rejubilar? Elevai a voz inefável do vosso júbilo de tal modo que só ele ouça as vossas alegrias!
Santo Agostinho


Gostaria, também, de expressar, em nome de toda a nossa comunidade, nosso agradecimento por tudo que recebemos nesse ano que passou de nossos amigos, familiares e benfeitores. Que o ano de 2010 seja um ano igualmente repleto de bênçãos e graças e que não falte, sobretudo, a capacidade de se maravilhar e de se admirar com tudo o que nos cerca da beleza da obra da criação, para que possamos ser também reflexos dessa beleza, num mundo por vezes tão desfigurado da verdadeira imagem do Criador.


FELIZ ANO NOVO PARA TODOS!


Madre Martha Lúcia Ribeiro Teixeira,OSB