Publicada no dia 05/04/2009
DOMINGO DE RAMOS
“Pela cruz é que a alegria entrou no mundo.” Durante as cinco semanas da Quaresma, preparamos os nossos corações pela oração, pela atenção e escuta à Palavra de Deus e pela caridade. Hoje, no Domingo de Ramos, iniciamos, com toda a Igreja, a celebração da Páscoa de nosso Senhor. Celebrar o mistério de sua morte e ressurreição é o ápice de todo o Ano Litúrgico. Cristo entrou em Jerusalém, sua cidade; seguia-o uma multidão. O seguimento torna-se a marca registrada do cristão. Seguimos Alguém, Jesus, que nessa semana nos conduzirá pelo mistério do seu amor, da nossa salvação. Esse amor que nos ensinará o caminho da humildade e do serviço, na Quinta-Feira Santa; do amar até o fim, entregando a sua própria vida até a morte para nos resgatar com o seu sangue, na Sexta-Feira Santa; do silêncio e do despojamento no Sábado Santo; repleto da esperança e da certeza da vitória sobre a morte no Domingo da Ressurreição, na Páscoa do Senhor. Ao longo desses dias, podemos refletir sobre alguns pontos e nos perguntarmos: Onde está a nossa Jerusalém? Seguimos realmente a Jesus, com nossas atitudes, palavras, testemunho de vida? Ou, às vezes, nos detemos na multidão e corremos o risco de agirmos como Pilatos que, “desejando agradar a multidão, entregou Jesus para que fosse crucificado”... Pensemos, então, nessa vida nova que somos chamados a viver com a Ressurreição do Senhor, chamados a sermos novas criaturas, resgatadas e redimidas pelo precioso Sangue do Cordeiro. Com a celebração da Páscoa sejamos de fato novas criaturas! Entremos na Jerusalém da nossa história, da nossa família, da nossa comunidade, do nosso trabalho, procurando amar e servir mais aos que nos cercam; não medindo esforços para doarmos a nossa vida aos irmãos mais necessitados e, assim, sermos verdadeiras testemunhas da ressurreição de Cristo.

Madre Martha Lúcia Ribeiro Teixeira,osb