40 anos de fundação e início do louvor divino do Mosteiro Nossa Senhora da Paz

21 de julho de 1974. Era fundado o Mosteiro Nossa Senhora da Paz, da Congregação Beneditina do Brasil, como priorado dependente da Abadia de Santa Maria, e erigido em Abadia a 23 de maio de 1983, na cidade de Itapecerica da Serra, na Diocese de Campo Limpo, São Paulo.
21 de julho de 2014. Nossa comunidade se reúne para rendar graças pelo início do louvor divino em nosso mosteiro há 40 anos. Cinco fundadoras ainda entre nós: Me.Doroteia, Me.Regina, Ir.Mônica, Ir.Maria Beatriz, Ir.Maria e Ir.Sílvia, prioresa do Mosteiro da Santa Cruz, em Juiz de Fora,MG. Nossas duas primeiras pedras na Jerusalém celeste: Ir.Emerenciana e Ir.Paulina. 40 anos de graças... graças a Deus!
Durante todo o mês, foram realizados: simpósio, conferências, apresentação de vídeos, exposição, leitura no Refeitório das crônicas do ano da fundação e, nos dias que antecederam a data, tivemos o nosso retiro anual pregado por D.Arquiabade Emanuel D´Able do Amaral, osb, abade do Mosteiro de São Bento, da Bahia.
No dia 21 de julho também celebramos o 12º aniversário da Dedicação da Igreja Abacial do Cristo Ressuscitado. A liturgia iniciou-se com a 1ª Vésperas no dia anterior, domingo 20 de julho. O Evangelho do Comum da Dedicação da Igreja (Lc 19,1-10 – trecho da conversão de Zaqueu) foi proclamado por Me.Martha Lúcia em Vigílias.
A celebração eucarística foi presidida por D.Arquiabade Emanuel e concelebrada por D.Abade Joaquim Arruda Zamith,osb, abade emérito do Mosteiro de São Bento de São Paulo, hoje residindo no Mosteiro de Vinhedo e D.Plácido Guarnieri,osb, superior da Cela de São José, da Abadia São Geraldo (Morumbi). D.Abade Joaquim, juntamente com D.Estevão Bettencourt,osb, foram os grandes incentivadores e cofundadores de nosso mosteiro. Durante o almoço festivo, comemoramos também o seu aniversário natalício de 90 anos, com cantos e homenagens.
No final do dia, D.Abade Emanuel presidiu as Vésperas solenes, seguida do recreio e jantar festivos com a comunidade. Durante o recreio, as monjas homenagearam nossas fundadoras com belos cantos e uma profunda oração sobre a Comunidade, lida por nossa Madre Martha Lúcia.
No dia 22/07, aniversário da 1ª missa em nosso mosteiro, a Eucaristia foi presidida por D.Abade Joaquim – que concelebrou há 40 anos neste mesmo dia – e concelebrada por D.Abade Emanuel.
Agradecemos a todos os nossos irmãos monges e monjas, familiares, amigos, benfeitores pelas manifestações de amizade e carinho fraterno por esta data!
“Como a Igreja, da qual é uma miniatura, o mosteiro é um MISTÉRIO. Mistério – ou sacramento – é a conjunção do divino e do humano numa realidade visível, concreta. É o sinal visível de uma realidade transcendente, invisível.
A face material, exterior, de um mosteiro, (tanto tomando a palavra no sentido de “casa”, construção material como no sentido de “comunidade” ou corpo monástico) vela e revela uma realidade invisível e sobrenatural. O mosteiro-casa abriga uma família monástica. Essa família é constituída por mulheres – criaturas humanas – ligadas não pela consanguinidade natural, mas por um “sangue divino”, a graça batismal, visando todas a um mesmo objetivo de dupla dimensão: a busca de Deus na vida contemplativa beneditina, busca realizada cenobiticamente, isto é, numa “sociedade ideal, onde reina o amor, a obediência, a inocência, a liberdade das coisas e a arte de bem usar delas, a superioridade do espírito, a paz, numa palavra: o Evangelho” (Paulo VI).” (Trecho do estudo apresentado aos arquitetos responsáveis pelo projeto da planta do Mosteiro, em 1972.)