Comunidade Fraterna
A vida monástica beneditina é uma vida cenobítica (comunitária), caracterizada pela vivência da caridade fraterna. A Monja deve participar de todos os atos comunitários: oração, trabalho, estudos, refeições, recreios. A caridade é o vínculo profundo que une toda a família monástica e torna-a uma comunidade de fé, de oração e de trabalho, exemplo para a reconciliação universal em Cristo.





Formação Monástica
A formação inicial para a vida monástica abrange três períodos: o postulantado, o noviciado e o tempo de profissão temporária. Os dois últimos são principais e necessários para a validade da profissão perpétua. Esse tempo de formação, com suas etapas e exigências, tem por finalidade levar a candidata a: tomar plena consciência do chamado de Deus (Regra de São Bento, Prólogo 14-19), e alcançar a maturidade humana, necessária para uma opção consciente; tornar-se capaz de viver esta vocação à luz da fé no conhecimento pessoal de Jesus Cristo, na compreensão e no amor da Sagrada Escritura e da Regra.


As monjas são preparadas por uma adequada formação desde os primeiros dias de sua entrada no Mosteiro. Não lhe faltam subsídios para o seu crescimento na fé, por meio de bons livros na sua biblioteca, e de estudos, cujo currículo é previamente programado.



A própria Regra, estudada desde o início da vida monástica, solda a doutrina à vida, pois educa a monja para uma visão de fé das pessoas, dos trabalhos e mesmo dos objetos do mosteiro, que São Bento deseja serem tratados “como vasos sagrados”.



A formação no Mosteiro Nossa Senhora da Paz segue o modelo tradicional de formação. O Noviciado tem aulas de Liturgia, Canto, Sagrada Escritura, Espiritualidade Monástica, Doutrina Cristã e Santa Regra.



As monjas têm aula de formação permanente em diversas áreas, como por exemplo, Patrística, Liturgia e Espiritualidade. Além disso, freqüentemente são oferecidas conferências por leigos, padres e monges que contribuem para o enriquecimento cultural, religioso e espiritual da comunidade.